parqueestadualitaunas

 

Atenção:

 

Este espaço é reservado à propagandas de cunho social e filantrópico de instituições sem fins lucrativos. Os tamanhos dependerão do número de anunciantes. O espaço é gratuito, sendo que Projetos Pedagógicos, Infantis, de Saúde, Contra a Fome, Parques Estaduais, Projetos Ecológicos e de Meio Ambiente têm prioridade máxima. Estes projetos passarão por uma triagem e serão analisados antes de serem veiculados. Entrem em contato que nós do site elaboraremos seu banner gratuitamente. Caso já possuírem um banner já pronto só passaremos as medidas de nosso anúncio.

 

Atenção:

 

Este espaço é reservado à propagandas de cunho social e filantrópico de instituições sem fins lucrativos. Os tamanhos dependerão do número de anunciantes. O espaço é gratuito, sendo que Projetos Pedagógicos, Infantis, de Saúde, Contra a Fome, Parques Estaduais, Projetos Ecológicos e de Meio Ambiente têm prioridade máxima. Estes projetos passarão por uma triagem e serão analisados antes de serem veiculados. Entrem em contato que nós do site elaboraremos seu banner gratuitamente. Caso já possuírem um banner já pronto só passaremos as medidas de nosso anúncio.

 
Criado em 08 de novembro de 1991. Em 1992, a UNESCO declara a Reserva da Biosfera da Mata Atlântica como Patrimônio da Humanidade, sendo o Parque Estadual de Itaúnas. Possui 3.200 hectares e uma gama variada de ecossistemas, como praia, manguezal, restinga, alagados, mata atlântica de tabuleiro, rio e dunas, um dos mais belos locais do Espírito Santo.
Entre sua faunas estão: jaguatiricas, macacos-pregos, preguiças, variadas espécies de cobras, várias espécies de aves, tatus, capivaras, entre outros. Suas áreas naturais se destinam a preservação, atividades científicas, dentre elas está instalada uma estação ecológica que desenvolve hoje a importante pesquisa da desova da Tartaruga, através do Projeto TAMAR - IBAMA, pesquisas educacionais, recreativas e de lazer. São 25 km de praias, sendo três destes reservados ao uso público, com infra-estrutura de quiosques para atendimento ao visitante.
O Parque Estadual de Itaúnas (PEI) é uma unidade de conservação que estende-se pelo litoral desde a foz natural do Rio Itaúnas, na Cidade de Conceição da Barra, até a divisa entre o Espírito Santo e a Bahia, na foz do Riacho Doce. Um ramal de terras contíguas projeta-se a oeste, seguindo o curso do Rio Itaúnas.
O perímetro do PEI circunda pelo menos cinco grandes ecossistemas, quase todos em desequilíbrio. Dunas com até 40m de altura pressionam o Rio e o Alagado. O Mar invade o manguezal, devido à construção de uma foz artificial no Itaúnas e soterra a milenar floresta de raízes. A força dos ventos Nordeste e Sul expande o cinturão de dunas móveis sobre a mata de restinga. Apenas a Praia parece descansar tranqüila nesta guerra de titãs.
A Unidade de Conservação foi criada para promover o reequilíbrio entre estes ecossistemas. Técnicos de diversas áreas emprestam colaboração ao projeto governamental, respaldado pela Sociedade dos Amigos do Parque de Itaúnas (Sapi), com vistas à pesquisa, educação ambiental e ecoturismo prioritariamente.
Quem visita Itaúnas vai ao Parque. Mesmo por que a praia de Itaúnas fica dentro do PEI. Daí a necessidade de se manter uma conduta ecologicamente compatível com as necessidades do lugar: seja responsável por seu lixo, não surfe nas dunas, sempre que possível deixe o carro na pousada, caminhe pelas trilhas, suba o rio de canoa e leve boas imagens e recordações deste pedaço especial do Brasil.

Projeto Tamar

Ao longo da faixa litorânea, funciona uma das bases do Projeto TAMAR, que protege a reprodução e desova de tartarugas marinhas. No verão, são liberados no mar cerca de 10.000 filhotes. Nesta época, ver a soltura das tartaruguinhas é um atrativo imperdível e emocionante.

O Projeto TAMAR tem por finalidade a proteção e pesquisa de tartarugas marinhas em 38 Km de extensão de praias. Centro de exposições para visitantes e amostra de vídeos. Atividades de educação ambiental. Contemporâneas dos dinossauros, as tartarugas estão na lista internacional dos animais em extinção.

Curiosidades: de cada 1.000 tartarugas que nascem, somente uma sobrevive, algumas morrem pela ação de predadores naturais, mas muitas morrem pela ignorância humana, seja pela pesca predatória, pelas redes que são usadas na pesca, pelos restos de rede que são deixados pelos pescadores no mar, por não haver mais utilidade, entre outros.

<- As desovas que apresentam risco de predação ou erosão, são transferidas para cercados como estes. Cada estaca corresponde a um ninho com cerca de 120 ovos. Após um período de aproximadamente 60 dias, os filhotes nascem e são liberados ao mar.

 

Atenção:

 

Este espaço é reservado à propagandas de cunho social e filantrópico de instituições sem fins lucrativos. Os tamanhos dependerão do número de anunciantes. O espaço é gratuito, sendo que Projetos Pedagógicos, Infantis, de Saúde, Contra a Fome, Parques Estaduais, Projetos Ecológicos e de Meio Ambiente têm prioridade máxima. Estes projetos passarão por uma triagem e serão analisados antes de serem veiculados. Entrem em contato que nós do site elaboraremos seu banner gratuitamente. Caso já possuírem um banner já pronto só passaremos as medidas de nosso anúncio.